FECHAMENTO: FMI e FED derrubam bolsas globais

Ibovespa ficou em queda de 2,86% aos 111.077 pontos

O Fundo Monetário Internacional – FMI reuniu presidentes de bancos centrais e ministros de Finanças de diversos países na conferência realizada nos Estados Unidos essa semana. Em paralelo, os representantes do Banco Mundial e do G-20, que reúne as 20 economias mais importantes do mundo, também participaram do encontro.

Declarações nada animadoras influenciaram no sentimento dos investidores desde a última quarta-feira. Entretanto, os depoimentos que mais repercutiram foram os do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

Nesta quinta-feira, o executivo disse que está na mesa um aumento de 0,50 pb na taxa de juros para maio, sendo que outros mais agressivos também estão nos planos dos membros do Comitê de Mercado Aberto – Fomc para as próximas reuniões.

Ainda na semana, outros presidentes regionais do Fed declararam apoio aos 0,50 pb em maio, como Mary Daly, Fed de San Francisco, e Charles Evans, Fed de Chicago, e depois manter a taxa de juros neutra até o final de 2022, um aumento entre 2,25% a 2,50% ao final do ano. Outros, como o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, se posicionam com uma alta de 3,5% na taxa de juros americana no encerramento de 2022.

Por fim, nesta sexta-feira, os investidores também estavam avaliando os balanços financeiros da temporada do primeiro trimestre. O destaque negativo ficou com a Netflix. O lado positivo ficou com a Tesla Inc.

Os índices de Wall Street derreteram. As bolsas da Europa também amargaram perdas. Na Ásia, os comerciantes acompanharam os desempenhos dos demais no dia anterior. A bolsa brasileira também ficou no vermelho, com os investidores analisando o cenário global e a queda livre dos ADRs na bolsa de Nova York no dia anterior. O índice principal voltou para os 111 mil pontos.

O dólar pesou sobre o real e disparou mais de 4%.

Acompanhe o resumo dos mercados acionários

Ásia: o Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,21% aos 20.638. O Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,63% aos 27.105. O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,38% aos 3.361.

Europa: o DAX-30, bolsa de Frankfurt, caiu 2,48% aos 14.142. O FTSE-MIB, bolsa de Milão, ficou em queda de 2,12% aos 24.279. O Ibex 35, bolsa de Madri, ficou em queda de 1,84% aos 8.652.

Estados Unidos: o Dow Jones caiu 2,82% aos 33.811. O S&P ficou em queda de 2,77% aos 4.271. O Nasdaq recuou 2,55% aos 12.839.

Brasil: o Ibovespa ficou em queda de 2,86% aos 111.077. O índice financeiro ficou em queda de 2,08% aos 10.762. O índice de materiais básicos ficou em queda de 3,37% aos 5.776.

Moedas: o dólar ficou em alta de 4,00% aos R$4,805 para a venda. O turismo ficou em alta de 3,78% aos R$4,969 para a venda.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de ENTRAR NO CANAL DO TELEGRAM: Acesse

Já pensou em investir 1 mil reais e transformar isso em 1,900 reais? Quer saber como? Acesse aqui

 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.