Dólar dispara e fecha junho com alta de 10,14%

Turismo ficou em queda de 0,64% aos R$5,445 para a venda

O dólar fechou o mês de junho com valorização de 10,14%. No entanto, a queda nos últimos dias acabou a puxar a moeda para baixo em 6,11% no primeiro semestre.

Hoje, no interbancário, a divisa americana ficou em alta de 0,81% aos R$5,235 para a venda. O turismo ficou em queda de 0,64% aos R$5,445 para a venda.

“No mês de junho, vimos o dólar se valorizar bastante frente ao real, em torno de 10%. Esse deve ser também o cenário no próximo mês à medida que é alto o risco fiscal no Brasil, no que seria uma proposta para conter a inflação e os preços dos combustíveis. A alta acelerada de junho trouxe o dólar ao patamar que o mercado entende como a média para o ano de 2022″, explicou o sócio e chefe da mesa de operações da Ação Brasil Investimentos, Idean Alves, para o 1Bilhão.

No viés para julho, Alves aponta que se o cenário-base for mantido, a divisa deve seguir flutuando próximo ao patamar do preço atual. ” O Banco Central deve acompanhar de perto esse contexto para evitar o movimento da moeda. Os próximos meses serão turbulentos e podem levar o dólar para próximo dos R$ 6,00, o que não seria uma grande surpresa, dado o aumento do risco de recessão global, acrescido da busca pela segurança com a moeda mais sólida do mundo”, finalizou.

O euro subiu 1,14% aos R$5,485 para a venda. A libra subiu 1,15% aos R$6,372 para a venda. O peso argentino subiu 0,67% a R$0,042 para a venda.

Cenário externo
Na bolsa de Nova York, o índice DXY, que compara o movimento das seis moedas mais importantes frente ao dólar americano, caiu 0,39% aos 104.69 pontos.

O ouro caiu 0,52% a US$1,808,00 a onça.

O euro subiu 0,42% a US$1,0488 e a libra subiu 0,46% a US$1,2178.

O Bitcoin ficou em queda de 6,91% a US$18,887,78.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.