CVM: Valores Mobiliários somam R$282,1 trilhões no 1S22

Renda Fixa ficou em R$152.8 bilhões

As captações acumuladas em Valores Mobiliários no primeiro semestre de 2022 somaram R$ 282,1 trilhões. A constatação está no Boletim Econômico da Comissão da CVM, produzido pela Assessoria de Análise Econômica e Gestão de Riscos da Autarquia, e divulgado nesta quinta-feira.

O destaque  ficou com a renda fixa corporativa (debêntures e notas), que movimentou R$ 152,8 trilhões em 301 ofertas nos primeiros seis meses deste ano, em contraste com os R$ 102,8 trilhões em 222 ofertas registrados no mesmo período do ano passado.

Ainda vale destacar que, embora o volume financeiro no mercado secundário para ações (lote padrão) e Fundos de Investimento Imobiliários (FII) se mantiveram abaixo da média diária do ano anterior, foi observada novamente alta no mercado de debêntures, que vem apresentando bons números nos últimos anos.

Em seis meses de 2022, crowdfunding supera valores de 2021

O número de operações de contratos de investimento coletivo aumentou em 4% em 2022. No ano passado, o resultado foi 74, que totalizou R$ 13 milhões, e o primeiro semestre de 2022 fechou com 77, somando R$ 15 milhões.

Aumento na quantidade de regulados

Houve elevação de 4,6% no número de regulados em relação ao final de 2021. Até o último dia 30 de junho eram 75.063 participantes.

O crescimento foi observado em todas as categorias, com destaque para o número de registros de Analistas de Valores Mobiliários. No início do ano eram 1.147 e, até o fim do levantamento, somaram 1.441 – um salto de 25%.

Destaque no Mapa de riscos

No contexto global do segundo trimestre identificou-se alta nos indicadores de risco de liquidez e macroeconômico. A elevação do último indicador encontra-se em linha com os temores de deterioração na situação de solvência soberana brasileira, ilustradas pela alta no spread de CDS soberano e no spread soberano em dólares.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.