BoJ mantém juros no Japão e BCE eleva taxa em 0,50 pontos-base

Apostas do BCE estão entre 0,25 pb e 0,50 pb

O dia começa com o Banco Central do Japão – BoJ mantendo a política de juros baixos, -0,10% ao ano. A medida já estava precificada nos mercados, com o presidente do BoJ, Haruhiko Kuroda, olhando para a economia global.

Kuroda reiterou que não há perspectiva do banco abandonar quaisquer princípios de sua política monetária ultrafrouxa tão cedo, que vê a inflação como transitória e sem a necessidade de mudança.

Embora o aumento dos custos de combustíveis e commodities tenha empurrado a inflação do Japão acima de sua meta de 2%, o BoJ não tem pressa em retirar o estímulo, já que existe a desaceleração do crescimento global e a economia local ainda não se recuperou totalmente da pandemia de Covid-19.

Banco Central Europeu

Já os radares estão agora no Banco Central Europeu – BCE, que acaba de elevar a taxa de juros da União Europeia de -0,5 pontos-base para +0,50 pb, no que foi a maior alta em 11 anos e um choque para conter a inflação crescente da região.

Nas recentes declarações, a presidente do BCE, Christine Lagarde, dava sinais de que a pressão monetária era pertinente a partir de agora. Lagarde destacava a crise geopolítica, a inflação desenfreada e, principalmente, o temor elevado de uma recessão na Europa.

Ainda na Europa, o primeiro-ministro, Mario Draghi, renunciou ao cargo, já que não contava com apoio do Senado.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.