João Kleber: Por que não INVESTIR em AÇÕES, BITCOIN, mas ter CDB com LIQUIDEZ DIÁRIA e IMÓVEIS?

João Ferreira Filho, mais conhecido como João Kléber, é um humorista e apresentador. Em sua carreira já passou pela MTV, Jovem Pan, Tv Globo, CNT e RedeTV!, emissora em que apresenta os programas Você na TV, João Kléber Show e Teste de Fidelidade. Como será que ele cuida do dinheiro?

Recentemente, o apresentador conhecido por seu jargão “para, para, para”, concedeu uma entrevista para o Financista do Canal de YouTube 1Bilhão Educação Financeira, Fabrizio Gueratto. Com exclusividade, em dois vídeos, JK falou sobre assuntos polêmicos, sobre como investe seu dinheiro e os erros financeiros que já cometeu

Saúde

Para começar, o Financista do Canal pergunta para JK sobre os dois stents colocados no coração recentemente e o que ele gostaria que fosse feito com o seu patrimônio caso ele morresse. “Nunca havia parado para pensar sobre isso. Mas hoje tenho consciência. Depois de colocar os stents, a minha vida mudou. Tudo muda. A respiração é outra e o comportamento sexual também. Antes disso, eu não pensava o que iria fazer com meu patrimônio, muito menos para quem deixar. Hoje eu sei, não vou citar nomes, mas já está separado para A, B e C”, diz João Kléber.

O humorista conta que tem diversas prevenções, como seguros e previdências. “Tenho previdência de invalidez, seguro caso eu morra ou se ficar invalido por algum motivo e não consiga trabalhar ou se algo ocorrer com a minha voz por exemplo”, comenta JK para Fabrizio. Ele ainda afirma que tem o melhor plano de saúde e sempre opta por aquele que tiver a maior e melhor garantia, tanto em solo brasileiro quanto no exterior para quando realizar viagens.

Onde ele investe?

O Financista então pergunta sobre investimentos, João Kléber assume que imóveis e terrenos são uma boa parte de seu portfólio. “Não tenho nada de ações, zero. Assim como o Boris Casoy estou nos imóveis. Estou fora de moeda virtual também, pois ainda não entendi bem a pegada disso e gosto de ver a coisa física”.

Mudanças de estilo de vida

João explica que atualmente tem uma mentalidade diferente do que tinha no passado. “Hoje você paga uma fortuna para comprar uma casa e se um dia precisar resgatar esse dinheiro, vai demorar uma eternidade. O imóvel não tem liquidez”, explica. João Kléber comenta que recentemente falou com sua noiva, a jornalista Mara Ferraz, sobre o motivo de ter mais de um imóvel e além disso estar sempre reformando.

“Vamos supor que eu ainda tenha mais 25 anos de vida útil. Não quero ficar queimando dinheiro reformando casa. Ainda não estou pensando em morar de aluguel, mas sim, em ter somente um local. Pois eu sinto que só estou gastando, mesmo com o terreno lá parado ainda tem o valor do condomínio, por exemplo”.

Vida mais simples e feliz

Fabrizio então comenta que Susana Vieira comentou em entrevista para o programa Fantástico da Tv Globo que “quanto maior o palácio, maior a solidão”, JK concorda com a atriz.  “O brasileiro tem um comportamento que é mais para mostrar para o outros do que para ele mesmo, já que na maioria das vezes ele não vai usufruir. As pessoas costumam dizer que sou mão de vaca, mas a questão não é essa, é que teve uma época em que eu tinha uns quatro carros, mas só dirigia um. E agora percebi que não tem necessidade disso”, ressalta o apresentador.

“Mas em relação a coisas mais íntimas, aí sim eu gosto de coisa boa e de qualidade, como: lençol, travesseiro, roupa. Por exemplo, eu compro essas coisas só uma vez por ano, principalmente terno e camisa. Quando vou para a Itália volto com uns quatro ternos, todos feitos para mim, e daí vejo aqui na Zara e o preço é muito superior. Não compensa”, dispara. JK comenta que durante uma época da vida foi perdulário, Gueratto então pede que ele conte sobre seus erros financeiro.

Erros financeiros e Arrependimentos

“Tive vários, me arrependo. O principal deles é carro. Eu só queria dizer que tinha. Tive Mercedes, Land Rover, Jaguar e outra Mercedes S500, tudo de uma vez, e só dirigia um. Os outros ficavam parados. Além disso, relógios e joias, eu comprava muito. E fora esses bens materiais, uma vez me meteram em uma de comprar e vender jogador, tomaram uma grana minha. Depois disso, eu aprendi a dar valor para o dinheiro. Agora eu gasto com a coisa que eu mais gosto, que é viajar”, finaliza João Kléber. Ao final, JK convida o Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira para ter um quadro em seu programa, ensinando o telespectador a economizar e investir.

Leia também COMO CONTINUAR NA RENDA FIXA COM A QUEDA DA SELIC?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.