SUZB3 e ASAI3 estão nas recomendações da Mirae

Resultados sólidos para o segundo trimestre de 2022

Em meio ao turbilhão de resultados financeiros, os analistas da Mirae Asset escolheram para as recomendações os dois ativos: Suzano Papel (SUZB3) e Assaí (ASAI3). “As duas gigantes apresentaram os números sólidos e em linha com o consenso. Surpresas positivas”, disseram.

Suzano (SUZB3)

A Suzano (SUZB3) divulgou sólido resultado no 2T22, em linha com o esperado pelo consenso do mercado. A receita líquida da Suzano no trimestre atingiu R$ 11,5 bilhões, +17% em relação ao 2T21, influenciado pelo bom volume vendido, preços e câmbio. As vendas físicas de celulose atingiram 2,6 milhões de toneladas no 2T22, refletindo em evolução de 5% sobre o volume colocado no mesmo trimestre do ano anterior.

O preço médio da celulose praticado no 2T22 ficou em US$ 726 a tonelada, +15% sobre o preço do 2T21. Apesar da evolução do preço em bom patamar, o custo caixa subiu 26% para US$ 854 a tonelada, influenciado pelo aumento de custo madeira, (colheita e transporte) com a alta do preço do petróleo. Em papel, as vendas atingiram 231 mil toneladas, +11% sobre o 2T21.O Ebtida ajustado da Suzano ficou em R$ 6,3 bilhões, alta de 6% na base anual.

O benefício do comportamento cambial, que ajudou no faturamento, acabou impactando o resultado financeiro da Suzano, que foi contabilizado em saldo negativo de R$ 6,9 bilhões. Este efeito levou o endividamento líquido pular para R$ 54,8 bilhões, +11% sobre o saldo de março/22, com uma relação dívida líquida/Ebitda de 2,3x.

“O resultado se mostrou forte e ficou em linha com as expectativas dos investidores. Junto com o resultado a Suzano anunciou um novo programa de recompra de ações de 20 milhões de ações, ou seja, 2,8% do total em circulação e com prazo de 18 meses. A Suzano também elevou a projeção de investimentos em 2022, dos R$ 13,6 bilhões divulgados no final do ano passado para R$ 16,1 bilhões. Esta evolução está associada a recente compra de ativos florestais para ampliar sua capacidade de produção mais à frente.”

A recomendação é de COMPRA em SUZB3 ao preço de R$46,85 e up-side em 53,3%.

Assaí (ASAI3)

O Assaí reportou um bom resultado do 2T22; a receita líquida de R$13.291 milhões,
aumento de 32,8% na comparação 2T22 / 2T21, mais que o dobro da receita de 2T19,
sendo que as vendas foram impulsionadas por: forte contribuição da expansão orgânica nos últimos 12 meses (+18%) devido a abertura de 33 novas lojas; avanço das vendas “mesmas lojas”, com crescimento de 14,7%.

A empresa fez ajustes de sortimento e as bem-sucedidas dinâmicas comerciais, contribuíram para um maior dinamismo de vendas, que levou mais clientes nas lojas, em especial o público B2B e resultou na retomada dos volumes. As despesas com vendas, gerais e administrativas foram equivalentes a 9% da receita líquida no 2T22, o que significa uma redução de 0,6p.p. em relação ao 2T21, devido à maior diluição das despesas e ao rígido controle de custos, mesmo em momento de pressão de custos em função da expansão do grupo.

Em vista do aumento de receitas e diluição de custos e despesas, houve aumento de EBITDA, que passou de R$753 milhões (2T21) para R$978 milhões (2T22), aumento de 30%. As despesas financeiras líquidas aumentaram de R$ 166 milhões (2T21) para R$ 328 milhões (2T22); apesar disto, o lucro reportado atingiu R$ 319 milhões no 2T22, aumento de 20,7% em relação ao 2T21.

“Acreditamos que o resultado auferido pelo Assaí foi bom e deve refletir positivamente sobre as ações ASAI3, considerando que há boas perspectivas para o segmento de atuação (“Atacarejo”) e diversas lojas (ex- Extra hipermercados) a serem inauguradas no 2º semestre 2022.”

A recomendação é de COMPRA em ASAI3 ao preço de R$16,36 e up-side de 27,8%.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.