VERT Capital lança Certificado de Recebíveis com registro na B3

Operações partem de R$1 milhão até mais de R$1 bilhão usando o mesmo instrumento

A VERT Capital, techfin que presta serviços de securitização no mercado financeiro, acaba de estruturar o primeiro Certificado de Recebíveis (CR) do país e registrado na B3. A operação de R$ 25 milhões ocorreu pouco mais de um mês depois da publicação da medida provisória (MP) 1.103/2022, Novo Marco Regulatório da Securitização.

O lastro da emissão é de Cédulas de Crédito Bancário (CCB) e o valor levantado pelo cedente será usado para fomentar projetos de educação e só foi possível graças à rápida adequação dos procedimentos da B3 para a admissão do Certificado de Recebíveis em seus sistemas.

Com a emissão qualquer segmento poderá se beneficiar desse tipo de financiamento e não apenas os setores de agronegócio e imobiliário que já tenham o CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio e o CRI (Crédito de Recebíveis Imobiliários).

“Isso democratiza o acesso ao mercado de capitais sem abrir mão de governança. Conseguimos fazer operações que partem de menos de R$1 milhão até mais de R$1 bilhão usando o mesmo instrumento, o que mostra o potencial desse mercado”, afirmou Victoria de Sá, uma das sócias-fundadoras da VERT.

“A criação desse instrumento representa mais um avanço importante para o nosso mercado de capitais. De um lado ele contribui para a modernização do ambiente de negócios e, do outro, fortalece as operações de crédito e possibilita a redução de custo de captação aos emissores”, afirma Fabio Zenaro, diretor de Produto, Balcão e Novos Negócios da B3.

Medida Provisória do Ministério da Economia

Em março desse ano, o Ministério da Economia a Medida Provisória (1.103/2022) deu ainda mais legalidade para as securitizadoras e, por isso, foi muito celebrada pelos agentes financeiros. Pensada a partir da Iniciativa de Mercado de Capitais (IMK), que é uma ação estratégica do Governo Federal, contou com a colaboração de diversas entidades da iniciativa privada.

Ao criar o Certificado de Recebíveis, a nova MP pode ajudar a impulsionar o crédito e viabiliza novas estruturas de financiamento para diferentes setores da economia, como o setor de Educação, beneficiado por esta primeira emissão da VERT.

“A emissão de CRs no novo arcabouço regulatório é transformacional para oferta de crédito, nasce uma nova classe de ativos que é mais segura e líquida para investidores e uma nova forma de captação com grande potencial para fintechs e outros participantes do mercado”, explica o presidente da Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD), Sandro Reiss.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de Trade 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.