Tesla (TSLA) demite 200 funcionários

Colaboradores esperam transferência para outra unidade

Os ruídos tinham fundamento na manhã desta terça-feira (28/06) de que o CEO da Telas (TSLA), Elon Musk, reduziria o quadro de funcionários de suas empresas.

O escritório de San Mateo, na Califórnia, Estados Unidos foi o primeiro, com a dispensa de 200 funcionários do sistema de assistente de motorista Autopilot. O grupo trabalhava por hora, prática comum no sistema trabalhista dos estados americanos.

Todos, segundo agências internacionais, esperavam pela transferência para uma unidade em Palo Alto. Antes da demissão, o escritório tinha 350 funcionários.

A direção da Tesla não divulgou nenhum comunicado e nem executivo, em especial Elon Musk, fez alguma declaração.

No início deste mês, Musk disse que estava prevendo um futuro crítico para a economia dos Estados Unidos, já com e-mail circulando pela empresa sinalizando demissões.

Hoje, na bolsa de Nova York, as ações da TSLA caíram 1,79%.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.