T10 Bank é o novo banco digital

Lançamento oficial deve ocorrer em setembro

Em menos de seis meses, mesmo sem ter feito um lançamento oficial, o T10 já possui cerca de 3 mil correntistas com um crescimento de mais de 30% por mês e espera terminar 2022 com mais de 10.000 clientes ativos e, no mínimo, três novos produtos em operação.

O T10 Bank é uma fintech e foi criado pela união de quatro empreendedores frustrados com a realidade dos serviços bancários disponíveis para pequenas e médias empresas no Brasil. Assim, Denis Ribeiro, Fabio de Biasi, José Rodrigues e Patrick Cozz se uniram e lançaram o T10 Bank oficialmente em Janeiro de 2022.

Com o objetivo de oferecer a melhor experiência para seus clientes, e claro, alavancar esse crescimento, o T10 Bank traz para o novo board da empresa o executivo Wagner Amorim, que acredita poder unir o grande know-how dos sócios no mercado financeiro e empreendedorismo, com o potencial uso de tecnologias digitais para oferecer novas ofertas de consumo para os consumidores do banco.

Buscando sempre a inovação, os sócios procuraram identificar as principais dores de empreendedores, startups e pequenas empresas em relação a serviços financeiros. “Ao invés de serviços, queremos oferecer soluções”, explica Wagner Amorim, chief digital officer (CDO) do T10. Wagner que é especialista em Maturidade Digital e em jornadas de Transformação Digital de grandes empresas, chegou para ser vice-presidente de digital para acelerar lançamentos de produtos digitais do banco.

“O empreendedor toma um risco, decide começar um negócio do zero, sair do conforto, mas, hoje, os bancos tradicionais não entregam as ferramentas necessárias para ele ter sucesso”, afirma Amorim.

Sede própria em Campinas

O T10, que fica em sede própria em Campinas, no interior de São Paulo, está se preparando para o lançamento oficial, previsto para o mês de setembro.

Até agora, a conta digital está restrita a convidados, embora já tenha recursos primordiais para o empreendedor, como pagamentos de contas, transferências e emissão de boletos para cobranças, entre outros serviços.

Inicialmente, não há anuidade ou taxas de administração na conta PJ. “Queremos deixar tudo pronto no que se refere à tecnologia e segurança para oferecer um app funcional, atrativo e seguro para nossos clientes”, esclarece Amorim.

Serviços diferenciados

Como a maioria das contas digitais, o T10 criou um processo de abertura simples, no qual o empreendedor abre sua conta PJ em minutos, sem burocracias ou necessidade de ter vários documentos em mãos. Isso vale ainda para pessoa física.

Além disso, a fintech também investiu em uma equipe de atendimento dedicada a garantir a melhor experiência ao cliente.

Os próximos passos da startup incluem a oferta de produtos financeiros aos clientes, como linhas de crédito, com taxas atrativas dentro do mercado. Porém, a visão dos sócios para o negócio vai além. Amorim acredita que a fintech pode ampliar seu espectro de atuação e promover um ecossistema de soluções focadas no público empreendedor e de startups.

*Acompanhe mais destaques dos mercados também nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.