PMI Composto sobe 58,5 em abril, diz S&P Global

Reação positiva veio na esteira do setor de Serviços

A recuperação mais acentuada da atividade do setor de Serviços ajudou no avanço do Índice de Produção do setor privado brasileiro para o maior avanço desde outubro de 2007.

O Índice Consolidado PMI de dados de Produção do Brasil da S&P Global subiu de 56,6 em março para 58,5 em abril, indicando uma taxa de crescimento acentuada. A produção de mercadorias aumentou apenas ligeiramente no último mês.

O número de vendas agregadas cresceu ao ritmo mais acentuado em 14 anos e meio no início do segundo trimestre. Um aumento quase recorde no índice de novos negócios do setor de serviços, em conjunto com o aumento de novos pedidos a um ritmo mais lento contribuiu para essa recuperação.

Impulsionado por uma recuperação acelerada do número de empregos entre os prestadores de serviços, o índice de emprego no setor privado aumentou ao ritmo mais acelerado em quase 15 anos.

A taxa de inflação dos custos de produção do setor privado atingiu um novo recorde em abril em meio às fortes pressões sobre os custos.

O índice de preços de insumos subiu a uma taxa acentuada, que está entre as mais altas já registradas no histórico da pesquisa. As empresas de serviços registraram o aumento mais acentuado dos encargos de custos, enquanto os fabricantes tiveram a inflação de preços mais alta.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de Trade 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.