PIB dos EUA cai 1,4% no trimestre: número é o menor em dois anos

Estimativa apontava para a alta de 1%

Nos Estados Unidos, a economia encolheu no primeiro trimestre de 2022 pela primeira vez desde o início da pandemia de coronavírus há dois anos. O resultado ficou em 1,4%, abaixo da estimativa de alta em 1,1%. Os dados são do Departamento de Comércio.

O PIB atual em dólares subiu 6,5% a uma taxa anual, ou US$ 379,9 bilhões, no primeiro trimestre, para um nível de US$ 24,38 trilhões. No quarto trimestre, o PIB aumentou 14,5%, ou US$ 800,5 bilhões.

O índice de preços das compras internas brutas aumentou 7,8% no primeiro trimestre, em comparação com um aumento de 7,0% no quarto trimestre.

O índice de preços PCE subiu 7,0%, em comparação com a alta de 6,4%. Excluindo os preços dos alimentos e energia, o índice de preços PCE aumentou 5,2%, em comparação com um aumento de 5,0%.

A produção total de bens e serviços do país – caiu muito abaixo do crescimento anual de 6,9% no quarto trimestre de 2021. No ano passado, a economia cresceu 5,7%, a maior expansão anual desde 1984.

“A inflação está pressionando as famílias à medida que os preços do gás e dos alimentos aumentam. Os custos dos empréstimos subiram já que a economia global está abalada pela invasão da Ucrânia pela Rússia e pelos bloqueios da Covid-19 na China”, justificou o Departamento no relatório.

No trimestre, as empresas e consumidores aumentaram seus gastos a uma taxa anual de 3,7% depois do ajuste pela inflação.

As importações também aumentaram no trimestre, uma vez que empresas e consumidores compraram mais bens do exterior. As exportações subiram lentamente. Essa disparidade ampliou o déficit comercial e diminuiu o crescimento do trimestre.

Em 3,6%, a taxa de desemprego está quase de volta à baixa de meio século que atingiu pouco antes da pandemia. As demissões atingiram níveis historicamente baixos, pois os empregadores, atormentados pela escassez de mão de obra, mantiveram seus trabalhadores firmemente.

Os salários estão subindo de forma constante à medida que as empresas competem para atrair e reter trabalhadores, uma tendência que ajudou a manter a capacidade dos consumidores de gastar.

A inflação atingiu 8,5% em março na comparação com 12 meses antes.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de ENTRAR NO CANAL DO TELEGRAM: Acesse

Já pensou em investir 1 mil reais e transformar isso em 1,900 reais? Quer saber como? Acesse aqui

você pode gostar também

Comentários estão fechados.