Netflix sente pela primeira vez a perda de 200 mil assinantes e ações caem

Netflix frustra e derruba a Nasdaq: saída da Rússia e queda de assinantes nos EUA e no Canadá também pesaram.

Depois de um resultado financeiro abaixo do esperado pelo mercado, a gigante de streaming Netflix (NFLX) está vendo as ações caindo forte na bolsa de Nova York.

No primeiro trimestre de 2022, o lucro por ação foi de US$ 3,53, com os analistas esperando por US$ 2,91 e US$ 3,75 ao ano. A receita líquida ficou em US$ 7,87 bilhões, ante o estimado de US$ 7,95 bilhões e US$ 7,16 bilhões ao ano. A queda no número de assinantes foi de 200 mil, sendo que eram esperados 2.51 milhões para um avanço de 3.98 milhões ao ano, conforme detalhou a Bloomberg.

No último trimestre de 2021, o número de assinantes estava perto de 4 milhões. No total, a Netflix saiu do primeiro trimestre com 221.64 milhões globais, bem distante do que esperavam os analistas: alta em 2.4 milhões.

Com esses resultados, a gigante também desanimou os agentes de mercado ao declarar no relatório que “não” estima uma recuperação. A projeção aponta para uma queda de até 2 milhões no próximo trimestre.

Outro ponto que a companhia citou no relatório foi o compartilhamento de contas, bem como a forte concorrência na oferta de streaming nos Estados Unidos. “A concorrência está criando ventos contrários para o crescimento da receita”, argumentou. Em tempos de pandemia, a Netflix foi uma das que mais ganharam.

Rússia e a Saída

O conflito entre a Rússia e a Ucrânia, que teve início nos primeiros dias de março, a Netflix (NFLX) também se uniu às demais empresas e suspendeu o serviço para todo o território russo. Com isso, a queda foi de 700 mil assinantes.

Como mais uma justificativa para o resultado desanimador, bem como para as projeções para o próximo trimestre, foi a queda de assinantes nos Estados Unidos e no Canadá que somaram 600 mil.

Em tempos de crise financeira global, com a pandemia de coronavírus ainda fazendo vítimas e também com o conflito armado no Leste Europeu, a companhia ajustou os preços das assinaturas. Porém, os assinantes de demais países, inclusive no Brasil, ajudaram a sustentar a receita do trimestre.

Ainda nas negociações desta terça-feira em Wall Street, os dados da Netflix não pesaram no desempenho da Nasdaq. Já nesta quarta-feira, as ações da companhia estavam entre os maiores pesos. Por volta de 11h50 (horário de Brasília), a bolsa eletrônica caía 0,42% e a variação dos papéis da Netflix era de -36,85% e -36,82% em US$245,20.

*Com apoio de agências internacionais

 

Já pensou em investir 1 mil reais e transformar isso em 1,900 reais? Quer saber como? Acesse aqui

você pode gostar também

Comentários estão fechados.