Morar em SP fica mais caro: 5,7%

Mesmo com a alta o valor ficou abaixo da inflação em junho

Seja para alugar ou comprar, os preços dos imóveis acumulam alta no primeiro semestre de 2022. Os dados são do Imovelweb e constam no relatório mensal de preços de junho para São Paulo. Os números que estão no Index são gerados com base em 100% dos imóveis listados no portal, seja aluguel ou venda, mostram o preço médio das propriedades.

Aluguel em São Paulo

O preço médio do aluguel mensal na cidade fechou o mês de junho em R$ 3.421 para os apartamentos de 65m² com dois quartos, subindo 0,3% em relação ao mês anterior. Em 2022, os valores para alugar um imóvel acumularam um incremento de 5,0% abaixo da inflação (5,7%) e muito abaixo do ajuste do IGP-M (8,2%).

Na análise por bairros, Itaim Bibi fechou junho com o maior preço médio, custando R$ 4.886 mensal. Cidade Tiradentes é o bairro mais econômico para morar de aluguel, com um valor médio mensal de R$ 987.

Entre as regiões, Zona Oeste é a mais cara, com um preço médio mensal de R$ 3.962. Por sua vez, a Zona Leste é a mais barata, custando R$ 1.830 por mês.
Imóveis à venda

Para as propriedades à venda, o relatório aponta que o preço médio em São Paulo ficou em R$ 9.761 por m² no mês de junho, 0,5% acima do mês anterior. Em 2022, os valores acumularam alta de 2,0% abaixo da inflação (5,7%). Já nos últimos 12 meses, os preços tiveram um aumento de 4,3%, um terço da inflação do mesmo período.

A Zona Oeste é a região mais cara, com um valor de R$ 11.748 por m². Já a Zona Leste fechou junho com o menor preço, custando R$ 5.329 por m².

Entre os bairros, Pinheiros é o mais caro na hora de adquirir um imóvel, com um preço médio de R$ 14.728 por m². Já Cidade Tiradentes é o mais barato, com um valor médio de R$ 2.703 por m².

Rentabilidade

O índice de rentabilidade imobiliária relaciona o preço de venda e valor de locação do imóvel para verificar o tempo necessário para recuperar o dinheiro utilizado na aquisição do imóvel. O relatório de junho apontou um índice de 5,57% bruto anual, o que significa que são necessários 17,9 anos de aluguel para reembolsar o investimento de compra, 2,9% a menos que um ano atrás.

As Zonas Leste e Sul são as que oferecem maior retorno para os investidores: acima de 6% anual.

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.