Lucro da TIM (TIMS3) caiu 54,2%

Receita sobe R$5,3 bilhões no 2T22

A TIM (TIMS3) apresentou balanço financeiro do segundo trimestre de 2022, com a companhia registrando lucro líquido de R$313 milhões, queda de 54,1% já esperado no comparativo com o mesmo período de 2021, como reflexo extraordinário da acomodação dos custos da transferência dos ativos móveis da Oi.

A receita líquida total foi de R$5,3 bilhões no 2T22, alta de 21,8% no comparativo com igual período do ano passado. O EBITDA ficou em R$2,5 bilhões, queda de 18,3% ao ano.  A margem ficou em 46,3%.

“A TIM vive seu melhor momento, estabelecendo-se como protagonista da reorganização do setor de telecomunicações no Brasil. É um período de transformação que nos torna ainda mais eficientes nas frentes comercial e de infraestrutura, enquanto transformamos a experiência do cliente com a maior rede do Brasil. Fechada a incorporação dos ativos móveis da OI e iniciada a operação do 5G, a companhia sobe de patamar e se propões a ser a melhor do Brasil, disse o CEO da TIM Brasil, Alberto Griselli.

Os resultados da TIM no segundo trimestre de 2022 marcam um momento de avanço histórico da companhia ao combinar o excelente desempenho dos indicadores financeiros e operacionais com o fechamento do processo de aquisição de ativos móveis da Oi. Com essa operação, a TIM adiciona 16 milhões de novos clientes a sua base. A receita líquida total sobe 21,8% na comparação com o mesmo trimestre de 2021. Este mesmo indicador, excluindo os efeitos da Oi, cresce 12,6%, o maior incremento dos últimos 10 anos.

A nova fase da operadora está evidente na alta de 18,3% no Ebitda. Um dos principais indicadores positivos, e que suporta a performance deste período, é o crescimento de 23% na receita dos serviços móveis.

No segundo trimestre, a TIM assumiu a liderança de cobertura móvel no país, presente em 5.406 cidades, aproximando a operadora da meta de atingir100% de cobertura 4G em território nacional até 2023. A companhia segue focada em inovação na infraestrutura, ofertas e parcerias para entregar uma experiência diferenciada aos seus 68,7 milhões de clientes, com a ambição de ser a melhor operadora do Brasil. O marco mais recente é ativação da primeira e maior rede 5G Standalone do Brasil, já ativada em Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte e João Pessoa e, em breve, nas demais capitais do país.

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.