Justiça Eleitoral recebe apoio com o Sistema de Votação

Sistema eletrônico é utilizado desde 1996

O Tribunal Superior Eleitoral – TSE se manifestou mais uma vez sobre a questão de confiabilidade da urnas eletrônicas, que são utilizadas no Brasil desde 1996.

A mais recente declaração do TSE foi apresentada na noite desta terça-feira (19/07), que juntou as posições de diversas entidades em apoio à Justiça Eleitoral com o uso do  sistema eletrônico.

“O sistema de votação brasileiro é reconhecido por diversas instituições sociais, jurídicas, profissionais, de combate à corrupção eleitoral, entre outras, como seguro, transparente e auditável, bem como fundamental para a defesa e o fortalecimento da democracia. Os ataques direcionados à Justiça Eleitoral nos últimos anos fez com que esse apoio crescesse ainda mais, ganhando a forma de manifestações públicas de apoio de diversos segmentos sociais em favor da manutenção do estado democrático de Direito no país, sem qualquer possibilidade de rupturas”, declarou o TSE.

Entre as entidades que divulgaram nota pública de apoio à atuação da Justiça Eleitoral estão as seguintes: a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol), Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Conselho Nacional das Defensoras e Defensores Públicos-Gerais (Condege), Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe).

E, ainda, o Conselho dos Presidentes dos Tribunais de Justiça do Brasil (Consepre), Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep), Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), Federação Nacional dos Institutos dos Advogados do Brasil (IASP), Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR), Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Associação Brasileira de Juristas (ABJD) pela Democracia e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

Gostou deste conteúdo e quer saber mais? É só clicar aqui 

Veja também no nosso blog

você pode gostar também

Comentários estão fechados.