Google (GOOGL) vê Receita em US$56,02 bilhões e queda no YouTube

Lucro por ação ficou em US$ 24,62 contra US$ 25,71 esperados

Logo depois que o sino tocou na bolsa de Nova York para o encerramento dos negócios, a Alphabet, controladora do Google (GOOG, GOOGL) reportou resultados do primeiro trimestre de 2022.

De acordo com os analistas, os números não surpreenderam para os negócios de publicidade e de busca, mas os ganhos ficaram abaixo do esperado. Os custos subiram e os negócios do YouTube desaceleraram no comparativo anual.

A receita ficou em US$ 56,02 bilhões, ou seja, abaixo dos US$ 56,07 bilhões esperados pelos analistas da Bloomberg. O lucro por ação ficou em US$ 24,62, ante os US$ 25,71 esperados.

A receita de publicidade do Google subiu 22% para US$ 54,66 bilhões. Os números superaram as projeções de US$ 54,12 bilhões.

A queda mais sensível ficou com a receita de publicidade do YouTube, mesmo com alta de 14% para os US$ 6,87 bilhões. De acordo com a empresa, o segmento estava em alta nos últimos trimestres e também no primeiro trimestre de 2021, ganho de 49%.

Sobre o desempenho ruim do YouTube, a empresa disse que a “concorrência se dá com as empresas de mídia social e com as inúmeras plataformas de streaming”.

A gigante vem expandindo seus negócios na nuvem para compensar a desaceleração de outros setores. Contudo, o Google Cloud está crescendo, mas ainda sem margens de lucros interessantes.

Já a unidade de vendas subiu 43% no 1T22 e atingindo US$ 5,8 bilhões. As perdas operacionais foram maiores do que o esperado em US$ 931 milhões.

Ao final dos negócios no Nasdaq, as ações do Alphabet caíram 3,59% arrastaram o índice.

*Com tradução e apoio de agências internacionais

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de ENTRAR NO CANAL DO TELEGRAM: Acesse

Já pensou em investir 1 mil reais e transformar isso em 1,900 reais? Quer saber como? Acesse aqui

você pode gostar também

Comentários estão fechados.