FECHAMENTO: Dia positivo para ações

Ibovespa ficou em alta de 0,51% aos 108.789

O dia foi positivo para as ações globais. A China mais uma vez mostrou a sua força ao anunciar a redução de casos de Covid-19. O temor de uma “possível” desaceleração da segunda maior economia do mundo ficou de lado, mas os analistas consideram que ainda é muito cedo para comemorar.

Nos Estados Unidos, os indicadores de produção industrial e das vendas no varejo eram bem aguardados. Os números não decepcionaram e a avaliação foi de que a economia americana segue fortalecida. Contudo, os índices inflacionários estão entre os piores problemas que o Federal Reserve tem para resolver.

No meio da tarde, os investidores estavam analisando o tom mais duro do presidente do Fed, Jerome Powell. Em declaração para o Wall Street Journal, o presidente do Fed disse que o banco central poderia aumentar as taxas de juros, se necessário, acima do neutro para conter os preços elevados.

A declaração de Powell veio um dia depois de Ben Bernanke, ex-presidente do Fed, afirmar que  “foi tardia” a decisão de iniciar a pressão monetária em entrevista para a CNBC. Bernanke comandou o banco central americano de 2006 a 2013 e enfrentou uma das piores crises financeiras dos Estados Unidos (2008-2010). O “estouro da bolha imobiliária” acabou atingindo o mundo.

No cenário doméstico, os indicadores também revelaram a alta da inflação, mas o mercado está descolado e atento mesmo nos balanços financeiros.

Na bolsa de Nova York, os índices fecharam no azul. O sentimento um pouco mais otimista também tocou os investidores da Europa. Na Ásia, com Pequim já dando sinais para algumas reaberturas, as bolsas ficaram positivas. A bolsa brasileira também subiu.

O dólar, por sua vez, não teve força e derreteu mais de 2%.

Acompanhe o resumos dos principais mercados

Ásia: o Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,42% aos 26.659 e o Topix ficou em alta de 0,19% aos 1.866.

Europa: o FTSE MIB, bolsa de Milão, ficou em alta de 1,12% aos 24.301. O DAX-30, bolsa de Frankfurt, subiu 1,59% aos 14.185.

Estados Unidos: o Dow Jones ficou em alta de 1,34% aos 32.654. O S&P subiu 2,02% aos 4.088. O Nasdaq ficou em alta de 2,76% aos 11.984.

Brasil: o Ibovespa ficou em alta de 0,51% aos 108.789.

Moedas: no interbancário, o dólar fechou em queda de 2,15% aos R$4,943 para a venda. O turismo caiu 1,94% para ficar aos R$5,152 para a venda.

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de clicar aqui

Entre no nosso grupo de trader

você pode gostar também

Comentários estão fechados.